Leis e desregulações que castigam os povos e abusam do planeta

Importantes reuniões globais em Roma (G-20) e em Glasgow (Cúpula sobre o Meio Ambiente); enquanto isso, milhões de seres na pobreza e indigência buscando como sobreviver cada dia e cada noite. Haverá um mundo livre de cobiçosos e egoístas? Mais além de pequenas, ainda que dolorosas mesquinhezes, espantam aqueles que nos matam com suas decisões, que podem sacrificar países, vizinhos e ainda família se com isso conseguirem aumentar sua taxa de lucro. Tantas vezes temos nos perguntado por que seguem semeando sofrimentos, desigualdades, sem limites e nunca pensando que já é demasiada sua maldade, sua avareza existencial. As respostas são múltiplas, umas sisudas, outras, sem desmascarar o encoberto. E seguem adoecendo aos desnutridos, morrendo os indefesos, enchendo-se os cárceres de ladrões de galinha, quase sem grandes canalhas.

Com inigualável cinismo, impuseram leis e desregularam controles para transformar em “legais” suas torpezas. Abusaram do mundo e do planeta, hoje seguem castigando aos povos e golpeando como imbecis ao planeta de que depende a sobrevivência da humanidade e a natureza tal como a conhecemos. Outras leis, por favor, que protejam aos mansos pisoteados, que cuidem dos vulneráveis, que promovam os afetos solidários. E outras regulações para conter as matilhas, para preservar a paz e a colaboração no interior dos países e no incerto tabuleiro geopolítico.         

Não alarmam os desafios. Para encará-los estamos, geração atrás de geração, desde sempre, e também hoje.

Cordiais saudações,

Os Editores

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *