• Mahatma

    Mahatma, na Índia, significa aquele de grande alma, como foi Mahatma Gandhi. Grandes almas são necessárias para mudar o rumo planetário para o cuidado com a humanidade e com o planeta. É possível, desejável, imprescindível encará-lo com firmeza e em paz. Cabe articular o desafio geopolítico de um mundo multipolar que abre e fecha oportunidades, com a construção soberana de novos projetos de país. Em ambas as dimensões, desmascarando o encoberto, o que se esconde para sustentar enganos e manipulação. Enormes maiorias, dolorosamente castigadas, deveriam se unir, junto aos Mahatma que se aninham em todos os povos e nações, nesta …

    Read More »
  • Consumo e projeto de país: o encoberto

    Por que se consome, para suprir necessidades básicas, ânsias ou caprichos? Mais, menos, melhor, pior consumo. Quem consume e quem provê o que se consome? Quais inerentes consequências sociais, econômicas, políticas e ambientais gera cada tipo de consumo e como incide na conformação do projeto de país desejado?    O consumo é um conceito que encerra uma diversidade de implicações e interrogações. É que não há um só tipo de consumo, de consumidores nem de fornecedores e, ademais, muitas de suas consequências se encobrem. Ao apresentar a variável “o consumo” como se fosse um âmbito homogêneo não se explicita que, …

    Read More »
  • Quo Vadis, América? Os Estados Unidos e suas contradições

    Este é o quarto e último artigo da série sobre as grandes potências. Trata do dilema estratégico dos Estados Unidos na era de seu relativo declínio. Por um lado, se retrai sobre si mesmo para avocar-se reformas necessárias, mas resistidas por um partido antidemocrático. Por outro, deve fazer frente a desafios na política exterior que preferiria ignorar mas não pode. O resultado parece ser o seguinte: o país dá um passo adiante e logo, dois atrás. Em temas de geopolítica não está vedado o humor. Citarei como exemplo o grande desenhista, caricaturista, diretor cinematográfico (trabalhou com Walt Disney), pintor e …

    Read More »
  • O ocaso do sonho do poder digital

    Uma resenha de La extraña vida de Zlatan Gregorich de Roberto Kozulj. Caligrama, 2021. A era digital e o império dos algoritmos materializam o sonho supremo da dominação e do poder: o microcontrole das subjetividades por meio de um monitoramento constante das condutas graças às redes sociais e o capitalismo de plataformas. O consumidor médio é membro ativo de sua própria dominação, cedendo, felizmente, aos gigantes do Silicon Valley toda informação sobre nossos gostos e comportamentos…e de graça. Por sua vez, o trans-humanismo, ideologia intimamente ligada à cosmovisão do Silicon Valley, promete levar a cabo o projeto de dominação tecnocientífica …

    Read More »
  • Iniciativas

    Eduardo Galeano, há 31 anos nos fala do valente, genuíno, formoso que a história oficial não registra Os paradoxos da democracia https://www.pagina12.com.ar/284945-las-paradojas-de-la-democracia Adios Nonino – Astor Piazzolla y su Quinteto Tango Nuevo -live in Utrecht (1984) https://www.youtube.com/watch?v=Ljq4K31puA4&ab_channel=TheoUTheoU

    Read More »
  • Reflexões

    Sobre o consumo e o bem-estar O economista moderno costuma medir o padrão de vida pelo montante de consumo anual, assumindo o tempo todo que uma pessoa que consome mais está “melhor” que uma pessoa que consome menos. Um economista budista consideraria este enfoque excessivamente irracional: enquanto que o consumo é simplesmente um meio para o bem-estar, o objetivo deveria ser obter o máximo de bem-estar com o mínimo de consumo. E. F. Schumache _______________________________________________________________________ Sobre o mito do Silicon Valey O mito do Silicon Valeu se derrete diante de nossos olhos: acumulação escandalosa de lucros, tecnodiatadores, desigualdades sociais indecorosas, …

    Read More »