• Percepção do que acontece em realidades complexas

    Com alguma frequência, as sociedades aceitam o conhecido ainda que lhes seja prejudicial, temerosas ou impossibilitadas de encarar mudanças transformadoras que lhes beneficiariam. Nisso intervém o poder concentrado que manipula opiniões, coloniza mentes e formata subjetividades aproveitando, cabe não ignorá-lo, certas características sociais e individuais que resultam terreno fértil para poder impor sua dominação. Ocorre que, se bem a dinâmica de qualquer sociedade encerre incertezas de natureza ambiental, sanitária, tecnológica, política, demográfica, entre tantas outras, as populações não são adeptas a receber surpresas que afetem seu funcionamento. Poderia se esperar o contrário, que com prudência e firmeza processariam as mudanças …

    Read More »
  • Há opções além do capitalismo selvagem

    O capitalismo selvagem atravessou os limites de sua sustentabilidade. Mudanças importantes se avizinham. As opções são múltiplas e diversas, incluindo capitalismos reformados e outros projetos de país e globais. Apesar das conjunturas, imprescindíveis de atender, é necessário vislumbrar o futuro desejado. Oxalá não temamos avançar para rumos esperançosos; trazem sentido e significação à vida. Os que dominam o mundo, aqueles que se impuseram como timoneiros do rumo coletivo, creem que sua hegemonia e a forma prevalecente de funcionar se manterão para sempre. Desses, só os mais lúcidos percebem como se acumulam tensões sociais e ambientais difíceis de conter ou canalizar. …

    Read More »
  • Avanços e retrocessos na geopolítica

    Primeira Parte Dos quatro centros de poder mundial, o russo simula mostrar-se como uma potência compacta, renovada e agressiva. Em realidade, é um sistema rígido e instável, que em política exterior aposta mais na desordem que na ordem internacional. _________________________________________________________________________________________________ Em artigos anteriores, identifiquei os quatro centros principais de poder no panorama geopolítico da primeira metade do século XXI, a saber: os Estados Unidos, China, Europa e Rússia. Estas quatro regiões possuem as precondições genéricas para gerar grandes potências. São condições necessárias, mas não suficientes. Nos artigos que seguem, farei uma análise sucinta de cada um desses em trilhas entregues …

    Read More »
  • Cobiça institucionalizada: acionistas e grandes fundos de investimentos

    Por trás das enormes corporações, aparecem outros atores que contribuem para sustentar a dinâmica concentradora. São acionistas e fundos de investimento que, com diversas cumplicidades, procuram máximos ganhos sem considerar que suas decisões afetam a inteira humanidade e o planeta. O afã de cobiça vai de mãos dadas com o permanente intento de encobrir os danos que provoca. No sistema econômico existe uma diversidade de atores, uns poucos muito poderosos, alguns de médio poder e a maioria débeis submetidos aos outros. É uma severa hierarquia onde os mais fortes abusam de seu poder para ficar com boa parte da riqueza …

    Read More »
  • Iniciativas

    O levante dos desenvolvedores de jogos contra Wall Street tem profundas raízes populistas Ellen Brown Presos sem saída para o mar Trata sobre as histórias de vida de pessoas que estão ou estiveram no cárcere. A abordagem procura fugir do lugar do medo, da construção de um “monstro” e se centra na transformação de cada protagonista durante sua marcha para o cárcere. Meios e Conteúdos Jorge Cafrune

    Read More »
  • Reflexões

    Sobre direitos e abusos Para corromper um indivíduo, basta ensiná-lo a chamar “direitos” a seus direitos pessoais, e “abusos” aos direitos dos demais. Gilbert Keith Chesterton (citado por Uy Press) ____________________________________________________________ Sobre a brutalidade da linguagem A brutalidade da linguagem nos engana sobre a banalidade do pensamento e (salvo algumas grandes exceções) segue sendo compatível com certo conformismo. Marguerite Yourcenar ____________________________________________________________  Sobre governos neoliberais Durante os obscuros anos do governo neoliberal, a oposição necessitou um tempo para compreender os mecanismos utilizados pelo poder para impor o plano neoliberal e fetichizar a subjetividade. Nesse tempo, o campo popular pode desentranhar as operações …

    Read More »