Atentos ao tipo de saí­da para a crise

Como vários outros, também desde Opinión Sur nos temos voltado para entender porque estalou a crise, a dinâmica que lhe deu origem, as circunstâncias que convergiram para que explodisse com a virulência e o alcance global com que o fez. É um esforço analítico imprescindível para compreender o sucedido e poder avaliar a pertinência e a provável efetividade das soluções que se delineiam. Se não contarmos com esta perspectiva, nos tocaria adotar a visão hegemônica repetida mil vezes pelas usinas tradicionais de pensamento estratégico. Esta crise global não é tão somente financeira ainda que foi, sem dúvida, engatilhada pelo mau funcionamento do sistema financeiro. Há outros fundamentos, outras circunstâncias, outros fatores, que geraram a dinâmica que nos conduziu à crise. Vários artigos e e-books de Opinión Sur explicitam esta perspectiva e podem ser consultados em [www.opinionsur.org.ar->http://www.opinionsur.org.ar] .

Hoje a tarefa deve focalizar-se nas soluções. Analisar-las cabalmente, avaliar os elementos que as conformam, mas também tudo aquilo que deixam fora, que não consideram. É o rumo e a forma sistêmica de funcionar o foco do que hoje se discute ou deveria discutir-se. As medidas específicas são essências, mas o sentido que o conjunto de medidas específicas vai estabelecendo o é ainda mais. Pensamento estratégico, orientações de política e medidas específicas fazem parte do único desafio que se desdobra em diferentes níveis. Nisso concentramos agora nossa atenção.

Confiamos que nossos artigos sejam de seu interesse e contribuam para suas próprias buscas.

Saudação cordial. Até o próximo mês.

Os editores

———————————————————————————————–

<img76|center>

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *