Reflexões

Sobre não desaparecer mas se tornar oceano 

Dizem que antes de um rio entrar no mar, treme de medo. Olha para trás, para todo o dia percorrido, para os cumes e as montanhas, para o longo e sinuoso caminho que atravessou entre selvas e povos, e vê adiante um oceano tão extenso, que entrar nele é nada mais que desaparecer para sempre. Mas não existe outra maneira. O rio não pode voltar. Nada pode voltar. Voltar é impossível na existência. O rio precisa se arriscar e entrar no oceano. Somente ao entrar nele, o medo desaparecerá, porque apenas nesse momento, saberá que não se trata de desaparecer nele, mas sim, tornar-se oceano.

Khalil Gibran

_________________________________________________________________________

Sobre a pobreza, os mercados e a especulação financeira

As causas estruturais da pobreza residem antes de tudo na autonomia absoluta dos mercados e a especulação financeira… esta autonomia está defendida por ideologia que negam o direito de controle dos Estados encarregados de velar pelo bem comum… não podemos nos entregar com as mãos atadas a uma economia que mata.

Oscar Ojea, presidente da Conferência Episcopal Argentina

_________________________________________________________________________

Sobre algoritmos que nos conhecem

Hoje existe uma disciplina chamada modelagem de usuários, que parte dos dados colhidos nos intercâmbios digitais para traçar perfis das pessoas e fazê-las ofertas personalizadas. Em marketing se chama “conversão” ao momento em que um usuário realiza uma compra. Poderíamos pensar que nesse mesmo momento nos “convertemos” no que o algoritmo esperava de nós.

Sonia Jalfin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *