Erros, consequências e esperanças

Em um mundo onde a informação e as análises estão rigidamente concentradas em poderosas minorias, não surpreende o viés com o qual se apresenta “a” realidade, o que conduz a uma errada percepção de situações, necessidades, prioridades e sentimentos. As consequências são tremendas: desde graves enfrentamentos geopolíticos até destruição ambiental, concentração da riqueza, desarticulação social, desigualdades de todo tipo, permanente instabilidade social e econômica…

O acesso à terra é uma necessidade vital para enormes setores populacionais. Porém, a propriedade da terra tem se concentrado aceleradamente, o que tem forçado migrações e condicionado o uso do solo. Como encarar este desafio para que assentamentos populares planejados e a agricultura familiar possam se estender?

 O novo coronavírus fez com que a humanidade se detivesse na beira de um precipício; mas também está mostrando outros mundos possíveis. Cada vez mais pessoas procuram novas formas de se conectar com si mesmas, com outras, com a terra, com a vida. O Bom Viver (Sumak Kawsay ou a esplendorosa existência, em idioma quechua) oferece potentes respostas aos muitos problemas contemporâneos. Nessa perspectiva, o cuidado vira a lei primeira porque desenvolve a inteligência vincular e a união em derredor de uma confiança recíproca para imaginar e construir mundos renascentes.

 Os textos a seguir abordam estes críticos assuntos. Confiamos em que eles sejam do interesse de vocês.

Cordiais saudações,

Os Editores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *