Concentração de riqueza e do poder de decisão

Entre tantas questões e circunstâncias que se entremesclam no mundo, um dos processos mais significativos faz a concentração da riqueza e do poder de decisão. E dizemos que é altamente significativo porque as forças que emanam desse processo se erigiram em ordenadoras do funcionamento global e nacional. Isto é, incidem de tal modo que quase todos os sistemas econômicos nacionais e de certo o funcionamento global se ajustaram e em boa conta subordinado a servir os interesses dessas elites de dominadores da marcha do mundo e dos países. Já não são os cidadãos que livremente entalham seu destino mas os “mercados” que supostamente integram a totalidade de produtores e consumidores de cada país mas que em verdade os excluem, “deixam de fora” um sem número de pessoas que têm o potencial de produzir e a imperiosa necessidade de consumir para cobrir necessidades fundamentais e viver com dignidade. O funcionamento concentrador segmenta a população mundial entre os poucos que possuem e os muitos que não possuem acesso às decisões estratégicas. A situação se torna tão dramática que os “mercados” chegam a decidir quais pequenas minorias consumem o melhor imersas em um conspícuo bem-estar material, quem, como setores médios, vão na zaga retrocedendo em um mundo cruzado por crescentes desigualdades que congelam ou fazem retroceder seu bem-estar material, e os que como imensos segmentos da população mundial apenas podem subsistir na pobreza ou morrer na indigência. Fica para questionar como hoje se concebe o bem-estar e por que se endossa o material e individualista em lugar de dar primazia á consideração entre pessoas, o solidário, a integração comunitária, o cuidado com o planeta.

Opinión Sur tem publicado artigos e livros que analisam dimensões e impactos geopolíticos e sócioeconômicos das dinâmicas concentradoras, assim como estratégias e medidas para desmontá-las. Essas análises seguramente tem sido incompletas ou parciais como é inerente a qualquer saber e conhecimento, e se bem temos nos esforçado em utilizar uma linguagem simples, muitas vezes não foram adequadas para amplas audiências. Tentaremos através de uma série de curtos vídeos de divulgação corrigir esses vieses de comunicação sem sacrificar rigorosidade substantiva. Ensaiaremos e corrigiremos sobre a marcha. O primeiro vídeo apresenta uma visão muito geral do processo concentrador e pode ser visto em Link

Cordiais saudações,

 

Os Editores

 

Deixe uma resposta