• Uma outra globalização

    Fala-se da globalização que predomina no mundo como a única possível, um processo “natural”, inevitável e irreversível, o qual não é certo. Esta globalização resulta funcional a grandes grupos de poder econômico em busca de estender seus interesses mais além das fronteiras nacionais. Existem outras opções que vale considerar. Uma opção é resistir a globalização se entrincheirando por trás de débeis barricadas; outra passa por tentear minorar alguns de seus impactos. Não obstante, uma opção que não aparece nas agendas impostas pelos dominadores é transformar a presente globalização e dar marcha a outra, orientada a cuidar do meio ambiente e …

    Read More »
  • Gerir um país versus gerir uma empresa

    Com frequência se acreditou que um empresário exitoso pudesse gerir com efetividade um país. Não se avalia adequadamente que os objetivos, interesses e circunstâncias de uma corporação e de um país são muito diferentes e, portanto, requerem diferentes critérios e habilidades de gestão. Quais são essas diferenças e quais os riscos de não considerá-las? Em que consiste o êxito corporativo e qual é seu embasamento? Que critérios servem para avaliar uma boa gestão de país? Vejamos primeiro por que homens de empresa (e umas poucas mulheres empresárias) acessam à gestão de um país e, depois, analisemos as enormes diferenças que …

    Read More »
  • Instabilidade e convulsão na luta entre potências

    As grandes potências preferem o conflito indireto – através de substitutos – ao choque frontal, como aconteceu nas tragédias das duas guerras mundiais. Hoje o conflito é tripartite: Estados Unidos, China e Rússia se disputam suas respectivas quotas de dominação. Nada disto é novidade. A peculiaridade de nossa época é a seguinte: em conflitos do passado, a guerra por substitutos produzia grande instabilidade nas zonas periféricas. Hoje, a instabilidade e a volatilidade se espalham no mesmo seio das potências centrais, em particular, dentro das que chamávamos democracias consolidades e avançadas. Não são mais. A recomposição geopolítica e a marcha para …

    Read More »
  • A verdadeira história dos erros futuros

    A verdade de um sistema errado é o erro. Para ser politicamente eficaz, este erro tem de ser incessantemente repetido, amplamente difundido e aceite pela população como a única verdade possível ou credível. Não se trata de uma qualquer repetição. É necessário que cada vez que o erro é posto em prática o seja como um ato inaugural – a verdade finalmente encontrada para resolver os problemas da sociedade. Não se trata de uma qualquer difusão. É necessário que o que se difunde seja percebido como algo com que naturalmente temos de estar de acordo. Não se trata, finalmente, de …

    Read More »
  • Iniciativas

    O discurso de Rita Segato ao abrir a Feira do Livro 2019, na Argentina https://www.cba24n.com.ar/el-discurso-de-rita-segato-la-feminista-que-abrio-la-feria-del-libro-2019/   _________________________________________________________________________   Raúl Zaffaroni, juiz da Corte Interamericana de Direitos Humanos _________________________________________________________________________ Bailando con tu sombra (Aleli) – Víctor Heredia

    Read More »
  • Reflexões

    Sobre purificar sementes O processo de purificação das sementes é material e é ritual. Quando as sementes estavam expostas a enfermidades provocadas pelas mulheres e os homens como assim também por adaptações ecossistêmicas, deve se proceder a limpar as sementes em seus próprios contextos territoriais. No caso de sementes que tenham sido repatriadas a partir de outros continentes, ao estar fora do território de origem devem se apresentar novamente aos geh mapuh, isto é, aos protetores do território de origem, depois de longos períodos de exílio ou de diáspora pelo qual também nesse contingência devem se limpar. Verónica Azpiroz Cleñan …

    Read More »