• “Poderosos” que não se importam com a humanidade nem com o planeta

    Nós nos perguntamos, mas não ingenuamente, o que será que há na mente daqueles “poderosos” que não se importam com que suas decisões ou condutas impactem negativamente sobre a humanidade e o planeta. Tão alienados eles vivem para não perceberem a incidência de suas decisões? Seus interesses, ambições, cobiça ou avareza têm mais valor do que sua gente? Importam-se com saber que os sistemas naturais que sustentam a vida no planeta estão seriamente ameaçados? Acreditam eles nos argumentos com que se escudam, aquilo que quando suas decisões castigam populações inteiras ou destroem o meio-ambiente trata-se de “danos colaterais” ou “externalidades” …

    Read More »
  • Tecido financeiro apropriador, o caso da BlackRock

    Têm-se desenvolvido no mundo intrincados e extensos tecidos de organizações econômicas que se apropriam de boa parte do excedente gerado pelo esforço produtivo da humanidade. Esses tecidos têm seu epicentro em países centrais, mas seus tentáculos atingem todo o mundo. Conseguem abalançar-se sobre oportunidades de lucrar e também de retrair-se sem perdas quando as circunstâncias mudam. O caso do tecido articulado pela BlackRock e seu impacto. Grandes corporações internacionais dedicadas a apropriar-se de recursos naturais e do esforço produtivo que outros espalham têm existido sempre, mas nunca antes se conformaram tecidos globalizados de entidades que manejam a discrição a parte …

    Read More »
  • A tentação autoritária

    A pandemia tem fortalecido todos e cada um dos Estados do planeta. Mas nem todos são iguais: há alguns que gozam de grande autoridade; outros, a substituem pelo autoritarismo. É importante fazer finca-pé nesta diferença. ___________________________________________________________________________________ Cito alguns estrofes do velho tango de Gardel, em referência à Primeira Guerra Mundial, para assinalar algumas similitudes e algumas diferenças com nossa situação atual, não de plena guerra mundial mas sim em plena pandemia global. Eis aqui as estrofes: Silêncio na noite já tudo está em calma O músculo dorme A ambição descansa [———————–_] Silêncio na noite Já tudo está em calma O …

    Read More »
  • O resgate da planetização

    Esse processo é um salto para frente no processo da geogênese. Não podemos retroceder e fecharmo-nos nos nossos limites nacionais com uma consciência diminuída. Hoje há uma forte confrontação com o processo de globalização, exacerbado por Donald Trump que reforçou fortemente “o América em primeiro lugar”, melhor dito, “só a América”. Move uma guerra contra as corporações globalizadas em favor das corporações dentro dos USA. Importa entender que se trata de uma luta contra os grandes conglomerados econômico-financeiros que controlam grande parte da riqueza mundial na mão de um número pequeníssimo de pessoas. Segundo J. Stiglitz, prêmio Nobel de economia, …

    Read More »
  • Colônias agro-ecológicas para descomprimir os grandes centros urbanos

    A covid-19 e a procura de uma nova ruralidade: as famílias que vão se mudar a Tapalqué A União de Trabalhadores da Terra prepara-se para criar uma nova colônia nesse município, localizado a 278 km da cidade de Buenos Aires. Já tem outras seis colônias autorizadas  para uso de terras fiscais. Um modelo que a pandemia trouxe à tona Um dos debates que a pandemia põe na agenda é sobre a necessidade de descomprimir as grandes cidades, especialmente suas áreas suburbanas. Isto induz a pensar em uma nova ruralidade. Em Tapalqué, cidade da província de Buenos Aires localizada a 278 km da capital federal, está se preparando uma experiência …

    Read More »
  • Reflexões

    A respeito dos fantasmas Os fantasmas são invisíveis porque os carregamos dentro de nós. Marguerite Yourcenar A respeito de diferenciar mercadorias de dereitos básicos A visão e a promessa das Nações Unidas é que os alimentos, a atenção da saúde, a água e o esgoto, a educação, o trabalho decente e a seguridade social não são mercadorias que se vendem a quem possam pagá-los, mas direitos humanos básicos que temos todos. António Guterres, Secretário Geral das Nações Unidas A respeito da agonística Para a agonística, uma sociedade é mais democrática quando permite a luta entre projetos alternativos, os quais -não …

    Read More »