• Inações e esquecimentos

    Por mais duro que seja reconhecê-lo, a agressão neoliberal submetendo enormes maiorias através da colonização de suas mentes e da modelagem de subjetividades estão deixando ondas de desesperança que é imprescindível reverter. Este número de Opinión Sur aborda este crucial desafio com a modéstia de saber-nos parte de uma mais ampla construção coletiva. Uma torrente de aspectos que atravessa inações, olvidos, frivolidade, violências, o esforço de abordar rancores e fragmentações com esclarecimento e organização social, a mensagem freudiana de amansar o passado e evitar desastres que estamos construindo, desmascarar armadilhas políticas e judiciais como as pesquisas sobre o financiamento da …

    Read More »
  • Hipocrisia investigativa sobre o financiamento da política

    Desde sempre a política se financiou como pôde; as normas que a regulam tem sido ineficazes. Parece que todos os partidos acudiram a aportes de duvidosa legitimidade para financiar campanhas e apoiar militantes. Hoje com hipocrisia e de maneira sincronizada se apresenta seletivas denúncias contra governos transformadores. O propósito: proscrever líderes que conservam apoio popular e se opõem a políticas neoliberais. Distintos partidos e grupos financiaram a política como puderam. Por um lado, o poder econômico aporta fortunas, em branco ou negro, para se assegurar políticas que protejam seus privilégios, incluindo contratos de obras públicas. Contaram, ademais, com respaldo de …

    Read More »
  • Voltaremos ao mesmo? A geopolítica e o retorno do reprimido

    Sigmund Freud soube expressar como ninguém a ideia de que a um nível profundo, o passado não passa mas que, em circunstâncias propícias volta a surgir, sobretudo se reprimimos por conveniência sua memória e não encaramos de forma ativa seu desafio.   Nestas duas primeiras décadas do século XXI passamos da complacência com um estado de coisas que parecia ao mesmo tempo inovador e definitivo, e que chamamos de globalização (ocultando bem seus defeitos) a uma crise mundial de que nosso sistema econômico saiu de gatinhas e sem mudar nada no fundamental (ao contrário, os parâmetros estruturais se agravaram), e …

    Read More »
  • Face à miséria da política, a esperança não pode morrer

    Apesar de toda a alegria do carnaval passado em quase todas as cidades de nosso país, há um manto de tristeza e desamparo que se pode ler nos rostos da maioria que encontramos nas ruas das grandes cidades como o Rio e São Paulo entre outras. É que politicamente o golpe parlamentar-jurídico-midiático (e hoje sabemos apoiado pelos órgãos de segurança dos USA) nos fechou o horizonte. Ninguém pode nos dizer para onde vamos. O que aponta de forma inegável é o aumento da violência com um número de vítimas que se igualam e até superam as regiões de guerra. E …

    Read More »
  • Iniciativas

    A difícil reinvenção da democracia frente ao fascismo social. Entrevista especial com Boaventura de Sousa Santos Artigo   Mudança de era – Federico Mayor Artigo   Chavela Vargas y Joaquín Sabina – Noches de Bodas

    Read More »
  • Reflexões

    Sobre nosso próprio tronco A universidade europeia há de ceder à universidade americana. A história da América, dos incas até aqui, há de ser ensinada em detalhes, ainda que não se ensine a dos arcontes da Grécia. Nossa Grécia é preferível à Grécia que não é nossa. Nos é mais necessária. Os políticos nacionais hão de se substituir aos políticos exóticos. Enxerte-se em nossas Repúblicas o mundo, mas o tronco há de ser o de nossas Repúblicas. José Martí   Sobre o “progresso” Nos sonhos contemporâneos a imagem do “progresso” parece haver se distanciado da noção de melhoras compartilhadas para …

    Read More »